Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/10/16 às 13h16 - Atualizado em 29/10/18 às 15h49

Ouvidoria-Geral inicia o processo de elaboração da primeira Agenda Estratégica do SIGO/DF

COMPARTILHAR

Objetivo é melhorar a prestação de serviço

 

Nos dias 19 e 21 deste mês, a Ouvidoria-Geral do DF iniciou o processo de elaboração da primeira Agenda Estratégica do Sistema de Gestão de Ouvidoria do Distrito Federal – SIGO/DF. Tal ação baseou-se no diagnóstico situacional das ouvidoras do GDF e busca atender aos principais desafios enfrentados em termos do atendimento, análise das demandas, respostas dadas e satisfação do cliente cidadão.

 

A Agenda Estratégica tem por objetivo orientar as ações prioritárias a serem desenvolvidas no período compreendido entre os anos de 2017 e 2019, além de integrar os planos, projetos e programas do SIGO/DF, de forma integrada ao Plano Estratégico do Governo de Brasília.

 

O encontro ocorreu na Escola de Governo do DF e teve a participação de ouvidores e agentes de planejamento, representantes de 49 instituições, dentre elas 15 secretarias, 13 administrações regionais e 21 entidades.

 

No primeiro dia, as equipes foram constituídas por representantes dos órgãos/entidades, com o propósito de definir a Missão, Visão e Valores do SIGO/DF que, posteriormente, foram validadas pela plenária.  Já no segundo dia, com base na construção do dia anterior, o objetivo foi definir os Objetivos Estratégicos que compõem o Mapa Estratégico das Ouvidorias – 2017-2019.

 

O produto desse projeto é o Plano Estratégico das Ouvidorias, que pretende articular todas as prioridades da gestão atual do Governo em relação à melhoria da gestão e prestação dos serviços públicos. Em termos metodológicos a construção da Agenda foi conduzida pela Ouvidoria-Geral e levou em consideração o Balanced Scorecard – BSC.

 

A próxima etapa desse instrumento, que ocorrerá nos dias 16 e 17 de novembro, será estabelecer os indicadores, metas e um plano de ação que delimitará as ações para 2017. Além dos ouvidores e agentes de planejamento, participaram dessa nova fase os assessores de comunicação dos órgãos/entidades, que colaboraram com o objetivo de “Desenvolver diretrizes de comunicação de utilidade pública e linguagem cidadã”.