Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/01/16 às 17h59 - Atualizado em 29/10/18 às 15h15

Ouvidoria-Geral do DF realiza a 1ª Reunião Técnica de Ouvidoria de 2016

COMPARTILHAR

O objetivo é dar as recomendações gerais de como deve ser norteado o trabalho das Ouvidorias neste ano

 

A equipe da Ouvidoria-Geral do Distrito Federal apresentou, na tarde desta quinta-feira, 28, no auditório do Tribunal de Contas do DF, o Plano de Ação para o ano de 2016 às Ouvidorias dos demais órgãos do governo. De acordo com o Plano, a ideia é ter uma rede de Ouvidorias integrada que garanta à sociedade uma ferramenta efetiva de organização e participação na gestão pública e institucional.

 

Com a missão de orientar e coordenar os serviços de ouvidoria do Poder Executivo do DF, buscando a excelência na prestação dos serviços públicos, a Ouvidoria-Geral apontou a metodologia e o cronograma de trabalho para 2016, com base no resultado da experiência aprendida em 2015, de debates, reflexões de toda a equipe da Ouvidoria e de suas parceiras.

 

Foram dadas orientações sobre a Lei de Acesso à Informação, tratamento, encaminhamento e encerramento das denúncias recebidas, prazos, sigilo, e sobre a necessidade de se conhecer os serviços e atribuições do órgão, entre outras.

A consolidação e o fortalecimento do Sistema de Gestão de Ouvidoria do Distrito Federal – SIGO/DF – como ferramenta de Gestão para o Governo do Distrito Federal, assim como as ações de monitoramento e a consolidação do papel das Ouvidorias perante o cidadão, fazem parte dos objetivos estratégicos do Plano de Ação apresentados no evento.

 

A perspectiva da Coordenação de Articulação das Ouvidorias para 2016 é de melhorar a qualidade das respostas, implantar módulos específicos para o treinamento, dar continuidade às visitas técnicas e estimular a atuação do Ouvidor como Gestor.

 

Para o ouvidor-geral do DF, José dos Reis de Oliveira, o encontro aconteceu em um momento oportuno, visto que é muito importante transmitir todas as recomendações gerais sobre o trabalho de 2016 no início do ano.  Segundo ele, o Plano de Ação está alinhado às metas do governo.  “Tudo o que está no Plano foi elaborado com base no acordo de resultados do governo e nos dois objetivos estratégicos do mapa estratégico, que são o de tornar o cidadão protagonista na formulação e controle de políticas públicas e dotar o governo de mecanismos que ampliem a capacidade de execução e de gestão para resultados”, afirmou.

 

Outras reuniões irão acontecer ao longo do ano para alinhar a metodologia do trabalho.

Leia também...