Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/08/18 às 18h25 - Atualizado em 29/10/18 às 15h34

Escola do Parque faz bonito na execução da auditoria cívica

COMPARTILHAR

 

 

Participante do projeto Controladoria na Escola sai na frente e já apresenta soluções

 

As escolas participantes do Controladoria na Escola têm até o dia 29 de agosto para realizar auditoria cívica no ambiente escolar. Depois disso, de 08 a 24 de outubro, é o prazo para o retorno da auditoria, quando as escolas recebem o relatório compilado pela SUTCS para que professores, diretores e alunos conversem sobre os achados e proponham soluções.

 

Mas a Escola do Parque, na 909 da Asa Sul, saiu na frente e já na fase de realização da auditoria cívica está promovendo mudanças no ambiente escolar. Os alunos já revitalizaram o mastro da bandeira, estão aproveitando espaço vazio para a criação do “cantinho da convivência”, arrecadaram dinheiro para revitalização dos banheiros, e já têm o projeto para o “desafio”, etapa que prevista para ser entregue em 5 de novembro.

 

“É maravilhoso chegar aqui na escola e ver o que já está acontecendo. Fomos surpreendidos porque a escola abraçou o projeto, compreendeu o seu objetivo e está antecipado etapas.”, afirmou Lúcio Pinho, controlador-geral do DF.

 

Aluno pinta caixa para ser usada no “cantinho da convivência”.

 

De acordo com o professor João Nogueira da Silva, os problemas estruturais tiveram suas soluções enquadradas em três tipos: que dependem do poder público – neste caso, a Secretaria de Educação; da administração interna, devido ao uso no dia a dia; e dos alunos, por causa do mau uso do espaço público.

 

Ele explicou que fizeram uma reflexão sobre o mau uso, identificaram responsabilidades e partiram para a revitalização. “O banheiro foi o primeiro problema identificado. Porque que ele está pinchado? Os alunos falaram: foi mau uso nosso. Eles assumiram a responsabilidade. Nós falamos com as famílias que doaram dinheiro para comprar tinta e já vamos fazer a intervenção”, explicou o professor.

 

Sobre a participação no projeto, “a motivação é 100%. Quando um, dois começam a participar, o restante também quer”, afirmou o diretor Isaak Souza Zaks.

 

Sobre a escola

 

A unidade é de natureza especial, voltada para adolescentes em situação de vulnerabilidade extrema. Alguns alunos cumprem medida socioeducativa em meio aberto. Sua participação no projeto é na categoria escola classe, com 30 alunos inscritos.

 

O projeto do “cantinho da convivência” está sendo feito com doações. Quem quiser contribuir com puffs, tapetes, livros, etc., entrar em contato no 9.8349-1699 e falar com o diretor, Isaak Souza.

 

A visita da equipe da CGDF à escola aconteceu nesta segunda-feira, quando foi feita reportagem sobre o projeto Controladoria na Escola. Assista reportagem no link https://goo.gl/EeDcMX