Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/12/16 às 18h48 - Atualizado em 29/10/18 às 15h34

Entrega de relatórios do programa Controladoria na Escola

COMPARTILHAR

Alunos e diretores representantes das instituições contempladas citaram os avanços do Controladoria na Escola. 

 

Como parte integrante dos eventos promovidos em comemoração à Semana de Combate à Corrupção, alunos de cinco colégios públicos participantes do projeto Controladoria na Escola entregaram, nesta sexta-feira (9), relatórios de auditoria ao governador Rodrigo Rollemberg, ao controlador-geral do DF, Henrique Ziller, ao secretário de Educação, Júlio Gregório Filho, e à colaboradora do governo Márcia Rollemberg.

 

Os documentos trazem 617 apontamentos dos achados em fiscalização feita pelos alunos nas escolas CED São Francisco em São Sebastião, CEAN – Asa Norte, CEM de Taguatinga Norte, CEM 09 de Ceilândia e CED Casa Grande no Gama, com a orientação da Subcontroladoria de Transparência e Controle Social. Daqui a 120 a Controladoria-Geral retornará a estas escolas para averiguar se houve melhorias quanto aos achados.

 

Também, foi apresentado o resultado da auditoria dos estudantes do Centro de Ensino Fundamental 404, de Samambaia, que é a primeira escola a ter concluídas todas as etapas do projeto Controladoria na Escola. A coordenadora de controle social da Controladoria-Geral do DF, Liana Morisco, mostrou que dos pontos levantados durante a fiscalização dos alunos, 51 foram resolvidos, há 58 pendentes e outros seis estão em andamento. Ela explicou que os alunos se envolveram com o projeto e se dedicaram à solução de problemas que dependiam deles próprios.

 

O controlador-geral do DF destacou a importância do projeto para a mudança do ambiente escolar. Segundo Ziller, o que se viu superou as expectativas. “As responsáveis pela limpeza relataram menor quantidade de lixo, e os alunos fizeram uma horta para melhorar a qualidade da merenda. Eles perceberam que a escola é deles e eles, da escola”, afirmou. “A coordenação do colégio informou, ainda, uma melhoria no desempenho deles.”

 

Durante o evento, os alunos e diretores representantes das instituições contempladas citaram os avanços do Controladoria na Escola. Sobre a aplicação de recursos públicos, todos reivindicaram que o Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (Pdaf) se torne lei.

 

Para o governador, tanto a maior participação dos alunos na solução de problemas das escolas quanto a transformação do Pdaf em lei devem representar avanços. “O Controladoria na Escola envolve os estudantes na identificação e na solução dos problemas da instituição. Isso faz com que eles saibam, por exemplo, que, se depredam um banheiro, perdem recursos que poderiam ser investidos na melhoria do colégio”, disse. “Queremos transformar o Pdaf em lei, ampliar os recursos e definir o cronograma da liberação, mas é importante que os diretores prestem contas dos gastos.”

 

O secretário de Educação, Júlio Gregório Filho, ressaltou que 2015 foi o ano de maior execução de recursos do programa. “Fizemos a maior execução dos recursos do Pdaf na história do DF no ano passado, mas a prestação de contas, de cada item que é pago, é imprescindível”, observou.

 

A entrega dos relatórios aconteceu no Salão Nobre do Palácio do Buriti, após o lançamento do novo Portal da Transparência. Os documentos estão disponíveis no site da CGDF, no link : http://www.cg.df.gov.br/acoes-e-programas/transparencia-e-controle-social/controladoria-na-escola.html