Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/03/14 às 18h39 - Atualizado em 29/10/18 às 15h33

Empresa norte-americana Socrata busca parceria com Secretaria de Transparência

COMPARTILHAR

Companhia de tecnologia ofereceu projeto-piloto para aperfeiçoamento do Portal da Transparência do DF

 

A boa repercussão das ferramentas de Transparência Ativa da Secretaria de Transparência e Controle do Distrito Federal (STC) – em especial, o Portal da Transparência – tem despertado o interesse de organizações em estabelecer parcerias com o Governo do Distrito Federal (GDF). Uma delas é a Socrata, empresa de tecnologia sediada em Seattle, nos Estados Unidos, com ampla experiência em criação de plataformas para a divulgação de dados públicos.

 

No último dia 20, a diretora de Contas Estratégicas da empresa, Beth Blauer, e a Diretora Geral, Pilar Wienke, foram recebidas, em reunião, pelo Secretário de Transparência e Controle, Mauro Noleto. Também participaram do encontro a subsecretária de Transparência e Prevenção da Corrupção, Soraia Mello, a Coordenadora de Acesso à Informação, Fernanda Calado, o Chefe da Unidade de Administração Tecnológica da STC, Vladimir Wuerges, e o integrante do Conselho de Transparência e Controle Social, Alexandre Gomes.

 

Beth apresentou o portfólio da empresa, exibindo experiências de sites e portais que disponibilizam informações públicas aos cidadãos de diversas cidades dos Estados Unidos e do Canadá. Ela ofereceu, em nome da Socrata, um teste na plataforma desenvolvida para a empresa, gratuitamente.

 

A ferramenta disponibilizada seria agregada ao Portal da Transparência, que passa por uma reformulação, e funcionaria como uma extensão aos dados já disponibilizados pelo GDF, por meio da STC. Para esse teste, serão escolhidas algumas áreas consideradas prioritárias – Saúde, Segurança Pública ou Educação, por exemplo.

 

O acordo não prevê ônus a nenhuma das partes e não implica a contratação da Socrata pela Secretaria de Transparência. “A questão interessante de projetos-pilotos é que eles são gratuitos e servem como uma pré-validação de um produto ou serviço. Teríamos um protótipo a nossa disposição para avaliar a ferramenta e, conforme o caso, tomar a decisão de compra com melhor fundamentação”, explica Vladimir Wuerges.

 

Caso a parceria com a STC se confirme, será a primeira experiência da empresa no Brasil.