Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/03/16 às 20h38 - Atualizado em 29/10/18 às 15h33

Controladoria-Geral do Distrito Federal inicia implantação da Gestão de Riscos

COMPARTILHAR

Em 2016, projeto será adotado em três unidades consideradas de alta complexidade no DF, além da própria CGDF

 

A Controladoria-Geral avançou na implementação de outro projeto estratégico com foco no resultado e na modernização das práticas e ferramentas de controle interno e iniciou os trabalhos para implantar a gestão de riscos. No dia 3 de março aconteceu a primeira reunião do Comitê, instituído com a finalidade de fomentar as práticas, monitorar a execução da política e estimular a cultura de gestão de riscos no âmbito da CGDF.

 

 “O gerenciamento de riscos é o processo de planejar, organizar, dirigir e controlar os recursos humanos e materiais, com o objetivo de minimizar ou aproveitar os riscos sobre uma organização. Tal metodologia possibilita aos gestores diminuir as incertezas na tomada de decisões, mitigando os riscos e potencializando as oportunidades a elas associadas, a fim de controlar o impacto e melhorar a capacidade de gerar valor”, expôs o Coordenador de Auditoria de Monitoramento e Gestões de Riscos da CGDF, Paulo Ribeiro Lemos, na primeira reunião do Comitê, realizada para apresentar a visão geral do projeto e as diretrizes para a efetivação da implantação do modelo.

 

Em se tratando da Controladoria-Geral, a implantação da gestão de risco implica na modernização das técnicas de auditoria, com base nas boas práticas de governança corporativa, cujo foco é a agregação de valor à gestão, aperfeiçoando os controles primários sob a responsabilidade dos órgãos gestores e, por consequência, combate à improbidade, aos desvios e à corrupção. “Com a gestão de riscos teremos o aperfeiçoamento necessário para priorizar a gestão de controles, pois atuaremos na esfera da prevenção”, explica o Subcontrolador de Controle Interno da CGDF, Lúcio Carlos de Pinho Filho.

 

Dentre os benefícios da implantação da técnica estão a preservação e o aumento do valor da CGDF mediante a redução da probabilidade e/ou impacto de eventos de perda; maior transparência, ao informar aos investidores e ao público em geral os riscos os quais a organização está sujeita e as políticas adotadas para sua mitigação; e a melhora do padrão de governança por meio da explicitação do perfil de riscos adotados.

 

PEI-CGDF 2016 a 2019

A política de gestão de riscos está alinhada ao Planejamento Estratégico do Governo do Distrito Federal 2016-2019 e consta no Acordo de Resultados da CGDF. Pelo documento, a Controladoria-Geral está comprometida em implantar a gestão de riscos em três unidades programadas de alta complexidade, da Administração Pública Direta do GDF, até novembro de 2016. Será feita uma consultoria a fim de transmitir os conhecimentos sobre gestão de riscos para os gestores de outros órgãos e, assim, disseminar e massificar a técnica.

 

Ao repassar o conhecimento adquirido, a CGDF estará contribuindo para a melhoria da gestão pública distrital e prezando pela sua eficiência.