Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/06/16 às 18h23 - Atualizado em 29/10/18 às 15h33

Controladoria-Geral do Distrito Federal inicia Auditoria Cívica na Saúde

COMPARTILHAR

Projeto fomenta controle social ao preparar o cidadão para ser auditor cívico

 

Nesta sexta-feira, dia 10 de maio, a Controladoria-Geral do DF, em parceria com o Instituto de Fiscalização e Controle (IFC), dará início ao Projeto “Auditoria Cívica na Saúde” em 68 Unidades Básicas de Saúde do Distrito Federal. Sob a orientação e supervisão da Subcontroladoria de Transparência e Controle Social, a iniciativa conta com a participação da sociedade civil organizada, Ministério Público, OAB-DF e Faculdade Processus, visando fortalecer o controle social e contribuir para a melhoria das políticas públicas.

 

A Auditoria Cívica é uma ação empreendida pelo cidadão, que é capacitado para ser um auditor da aplicação dos recursos públicos e da prestação dos serviços pelo Estado. Ao se voluntariar para participar do projeto, o auditor cívico torna-se apto a avaliar os serviços básicos de saúde, mediante entrevistas com o gestor responsável pelo local, usuários e equipe de Estratégia Saúde da Família; análise da estrutura física; farmácia e insumos, aparelhos e equipamentos.

 

O projeto consiste na ida aos postos de saúde que serão “auditados”. Após a avaliação, a equipe produz relatório que será entregue à Controladoria-Geral do DF, Secretário de Saúde, Superintendentes Regionais, e gestor responsável pela unidade de saúde.

 

Para a implementação da Auditoria Cívica na Saúde, a CGDF, em parceria com a Faculdade Processus, capacitou mais de 400 alunos daquela instituição de ensino.

 

Até dezembro de 2016, 139 unidades de saúde do DF serão fiscalizadas pelos auditores cívicos, nas regiões administrativas de Gama, Santa Maria, Granja do Torto, Sobradinho, Planaltina, São Sebastião, Itapoã, Paranoá, Brazlândia, Ceilândia, Riacho Fundo, Candangolândia, Estrutural, Areal, Taguatinga, Samambaia e Recanto das Emas.

 

O projeto faz parte do compromisso assumido pela Controladoria-Geral do DF com o Governo de Brasília, mediante Acordo de Resultados 2016.