Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/06/17 às 23h04 - Atualizado em 29/10/18 às 15h05

Controladoria-Geral do DF faz seminário de capacitação de gestores

COMPARTILHAR

Palestras têm o objetivo de aproximar secretários e dirigentes de empresas públicas de mecanismos para melhor aproveitamento de recursos e materiais

 

A melhoria da gestão pública e dos mecanismos de controle dos gastos públicos foi tema do Seminário Gestão de Riscos e Controle Interno como Instrumentos de Governança, organizado pela Controladoria-Geral do Distrito Federal.

 

O encontro ocorreu nesta quinta-feira (29), no auditório da Câmara Legislativa, e reuniu secretários, dirigentes de empresas públicas e representantes de órgãos de controle do DF e do governo federal.

 

O objetivo foi aproximar os participantes das práticas de gestão de risco, ou seja, procedimentos que organizam e planejam recursos humanos, materiais, infraestrutura e metodologias no dia a dia dos órgãos. Com isso, evita-se o mau uso dos recursos públicos ou questionamento de contratos pelo Tribunal de Contas do DF.

 

“No âmbito do governo de Brasília, a Fundação Hemocentro e o Metrô são pioneiros na implementação dessas medidas”, destacou o controlador-geral do DF, Henrique Ziller, na abertura do evento.

 

O Distrito Federal é a primeira unidade da Federação a organizar um seminário de capacitação, como disse o presidente do Conselho Nacional de Controle Interno, Roberto Amoras. “Isso reflete a preocupação com a adoção dessas práticas”, afirmou.

 

Em escala mais ampla, a gestão de risco se reflete em melhor prestação de serviços públicos, de acordo com o especialista em gerenciamento financeiro do Banco Mundial, Miguel Santiago. “Trata-se de uma estratégia para a boa governança.”

 

A programação do seminário incluiu três palestras de vinte minutos. A primeira foi A importância da gestão de risco para a melhoria da governança, do coordenador de Ações Estratégicas da Controladoria-Geral do Ceará, Marcelo Monteiro. Em seguida foi discutida a Gestão de controles internos COSO e as três linhas de defesa, do chefe da Assessoria Especial de Controle Interno do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Rodrigo Fontenelle.

 

O encerramento foi com o debate Gestão de risco na Controladoria-Geral do DF, com o coordenador de Auditoria de Gestão de Riscos do órgão, Paulo Ribeiro Lemos.

 

EDIÇÃO: PAULA OLIVEIRA