Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/06/14 às 20h48 - Atualizado em 29/10/18 às 15h41

Capacitação em controle social termina com avaliação positiva

COMPARTILHAR

Programação foi realizada no DF em uma parceria da CGU com a Secretaria de Transparência e Controle

 

O exercício do Controle Social deve fazer parte da vida de um número cada vez maior de cidadãos do Distrito Federal. Esse é o balanço que se faz das atividades de capacitação promovidas pelo programa Olho Vivo no Dinheiro Público, realizado pela primeira vez em Brasília entre os dias 3 e 6 de junho em uma parceria da Controladoria-Geral da União (CGU), Secretaria de Transparência e Controle (STC) e Secretaria de Governo (Segov).

 

O evento teve, em média, 20 pessoas participando das atividades em cada dia de programação. Durante a capacitação, os participantes obtiveram uma formação teórica sobre controle social em aspectos como políticas públicas, fiscalização e gestão participativa nas áreas de Saúde, Educação e Assistência Social.

 

Na sexta, 6, antes do encerramento da programação, sob orientação do analista de Finanças e Controle da CGU, Wagner Menke, o grupo visitou um Centro de Saúde. Depois, eles foram orientados a elaborar um relatório dessa visita – o mesmo esquema foi repetido nos dias anteriores, quando foram visitados uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e uma escola pública.

 

“Foi importante ver os participantes com grande interesse no controle social. Sempre partiu da sociedade esse interesse e, agora, o Governo está criando instrumentos para desenvolver uma estrutura que possibilite capacitar a sociedade para isso. O desafio é tornar o controle social um hábito no Brasil”, ponderou Wagner.

 

Naum dos Santos, Diretor de Controle Social da Subsecretaria de Transparência e Prevenção da Corrupção (SUTPC), órgão da STC, ressaltou a importância da realização do Olho Vivo no Distrito Federal. “O programa da CGU veio a somar com o objetivo da STC, que é formar conselheiros sociais”, disse.

 

Rejane Vaz, Coordenadora de Acesso à Informação da Subsecretaria de Transparência e Prevenção da Corrupção (SUTPC), órgão da STC, destacou que a capacitação possibilitará que um número maior de pessoas acompanhe de perto a aplicação dos recursos públicos. “Existe no DF gestor que é aberto ao controle social”, acrescentou.

 

Para a Subsecretária Soraia Mello, da SUTPC, iniciativas como o Olho Vivo têm grande importância para que o controle social exista, de fato. “Essa atividade permite que os cidadãos conheçam e se apropriem de instrumentos avançados de controle social como o Portal da Transparência, a Ouvidoria e o Serviço de Informação ao Cidadão”, afirmou.

 

PROGRAMA – Criado pela Controladoria-Geral da União (CGU) em 2003, o Olho Vivo no Dinheiro Público tem como objetivo fazer com que os cidadãos, nos diversos municípios brasileiros, atuem para a melhor aplicação dos recursos públicos.

 

O trabalho é feito por meio de capacitações técnicas presenciais, instrução para a participação social e estabelecimento de canais interativos entre governo e sociedade, além de outros mecanismos que viabilizem a mobilização para a participação democrática na fiscalização e na gestão governamental.

 

Neste ano, as atividades do programa serão levadas a 15 estados brasileiros. Saiba mais aqui.