Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/08/18 às 12h15 - Atualizado em 5/11/18 às 14h51

Servidores da Controladoria-Geral do Goiás visitam a CGDF

COMPARTILHAR

 

Projetos e estratégia de atuação foram apresentados pelos dois órgãos

 

Comitiva de servidores da Controladoria-Geral do Estado de Goiás realizou uma visita técnica à Controladoria-Geral do DF no dia 20 de agosto, com o objetivo de compartilhar experiências. Durante todo o dia, servidores da CGDF apresentaram seus projetos e estratégia de trabalho, e assistiram palestras sobre iniciativas da congênere goiana.

 

A Controladora-Geral Adjunta, Liane Angoti, coordenou os trabalhos e relembrou aos presentes a importância de se investir num “cenário de colaboração”, tanto entre as Controladorias do país quanto entre gestores e auditores nas suas funções.

 

Pela manhã, Carina Ohara, chefe da Assessoria de Gestão Estratégica e Projetos, apresentou o portfólio de iniciativas da CG e como estão inseridos no plano estratégico institucional. O chefe da Assessoria de Harmonização Central, Paulo Lemos, apresentou a implementação do modelo IA-CM na CGDF. Everton Kischlat, Coordenador de Controle Social, expôs o frutífero projeto Controladoria na Escola.

 

 

No período da tarde, o coordenador-geral de Auditoria, João Batista Machado, apresentou o projeto de gestão de riscos, e o ouvidor-geral, José dos Reis, mostrou o sistema OUV-DF e Cartas de Serviços.

 

André da Silva Goes, subchefe da Controladoria-Geral do Estado de Goiás, falou da estrutura administrativa e portfólio de projetos. Tatiana Lisita Ribera, coordenadora do ODP, explanou sobre o Sistema de Gestão de Trilhas de Auditoria.

 

Tito Souza do Amaral, secretário-chefe da CGE, afirmou ter ficado impressionado com os projetos da CGDF, os quais poderão ser espelhados na CGE de Goiás. Ele fez convite para que os servidores retribuam a visita.

 

O intercâmbio de boas práticas foi organizado com a nova *metodologia de gestão do relacionamento com os públicos de interesse da CGDF. Trata-se de estratégia desenvolvida pela Assessoria de Relações Institucionais-ARIN.

 

“Inicialmente é preciso identificar o perfil institucional, os programas e projetos de referência e levantar o histórico de relacionamento com o potencial parceiro, diferenciá-los dos demais com foco no valor e necessidades visando atender os objetivos estratégicos da CGDF, depois interagir com eles e, partindo disto, personalizar própria interação em si que culmina com trabalhos realizados em conjunto, que pode resultar em um acordo de cooperação técnica ou não. O importante é compartilhar ideias e experiências”, explica Cecília Fonseca.

 

Um dos produtos desse trabalho é o Caderno de Relações Institucionais, peça importante que serve como insumo para os participantes da reunião de intercâmbio conhecerem melhor o potencial parceiro e proporcionar maior efetividade para o diálogo. Clique aqui e conheça o Caderno de Relações Institucionais da CGE-GO.

 

 * Metodologia de gestão do relacionamento com steakholders, baseada no Sistema IDIP, criado por Peppers and Rogers (autores de referência no âmbito do tema), que tem como etapas: Identificar, Diferenciar, Integrar  e Personalizar.