gototop
CGDF
FacebookTwitterFlickr
Aumentar Contraste Cores Originais Vlibras
Quinta, 28 Setembro 2017

Modelo de Plano de Dados Abertos está disponível para órgãos e entidades do DF

  Cristiane Rocha Pitta

Em workshop, Controladoria-Geral do DF orienta servidores sobre elaboração de Plano de Dados Abertos

Visando orientar os servidores dos órgãos e entidades do Executivo distrital sobre a política de dados abertos do DF, a Controladoria-Geral do DF realizou workshop nesta quinta-feira, 27 de setembro, na EGOV.

A coordenadora de Transparência da CGDF, Rejane Vaz, falou da importância dos dados abertos para a sociedade e gestão pública. Assim, explicou sobre a implementação da política de dados abertos no DF, prevista no Decreto nº 38.354, de 24 de junho de 2017.

Em sua palestra, a coordenadora apresentou modelo de plano de dados abertos, publicado no site da Controladoria-Geral com a finalidade de orientar os servidores na elaboração de seus planos. Além desse documento, estão disponíveis o Manual de Dados Abertos do DF e o Guia Prático para Elaboração do Plano de Dados Abertos do DF.

“A Controladoria-Geral do DF já tem o seu plano de dados abertos e agora compartilhamos a experiência com vocês. O documento também está publicado em nosso site”, disse Rejane Vaz.

De acordo com orientações dadas no workshop, os planos devem prestigiar três pontos fundamentais: informar o inventário das bases, os critérios de priorização dessas bases e o cronograma de abertura.

O coordenador-geral de Governo Aberto e Transparência do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União, Marcelo Vidal, foi convidado a falar da experiência da política de dados abertos na esfera federal. Ele deu orientações para que os planos sejam elaborados de forma simples e que os dados sejam disponibilizados de acordo com o interesse do cidadão.

“O dado tem que ser aberto para ser utilizado por quem entende. Não é abrir por abrir”, disse, alertando que deve ser dada prioridade para os dados que interessam à sociedade. “Com a publicação do decreto, o GDF está saindo na frente de outros estados. Quem vai ganhar é o cidadão e a gestão pública”, afirmou Vidal.

Vladimir Wuerges de Souza, coordenador de Governança de Tecnologia da Informação da CGDF, falou sobre princípios e conceitos de dados abertos. “O Portal de Dados Abertos é um complemento do Portal da Transparência”, pontuou.

O servidor da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, Bruno Paixão, também participou do workshop e falou da trajetória da política de dados abertos no GDF.

Cada órgão e entidade do DF tem que publicar seus planos de dados abertos em seus sítios oficiais. As bases de dados previstas nesses planos serão publicadas no Portal de Dados Abertos, que tem data prevista para ser lançado em outubro de 2017 e será coordenado pela Controladoria-Geral do DF.

VOCÊ ESTÁ AQUI: Início Imprensa Notícias Modelo de Plano de Dados Abertos está disponível para órgãos e entidades do DF