gototop
CGDF
FacebookTwitterFlickr
Aumentar Contraste Cores Originais Vlibras
Segunda, 14 Dezembro 2015

Auditores recebem certificado da norma internacional ISO 31000

  ASCOM/CGDF

A Controladoria-Geral do DF é a instituição com maior número de servidores com certificação internacional em gestão de riscos, conforme a ISO 31000:2009, no Brasil.

A necessidade de aperfeiçoamento dos mecanismos de gestão do Governo do Distrito Federal, com destaque voltado ao controle interno, tem impulsionado a Controladoria-Geral do DF a investir em cursos de capacitação para seus servidores. Focado neste objetivo estratégico, o órgão chega ao final de 2015 com o maior número de servidores certificados na norma internacional ISO 31000:2009 (Certified ISO 31000 Risk Management Professional - C31000) no Brasil. Dos 52 candidatos aprovados em todo o país, 18 são da Controladoria-Geral do DF.

A capacitação habilita os servidores a analisar e aprimorar as técnicas de auditoria por meio da implantação da gestão de riscos, com base nas boas práticas de governança corporativa, nos moldes da Norma Internacional ISO 31000. Após o treinamento, os servidores fizeram um exame para receberem a certificação internacional. O treinamento e o exame foram aplicados pelo QSP - Centro da Qualidade, Segurança e Produtividade, única instituição no país autorizada pelo Global Institute for Risk Management Standards (G31000) a realizar atividades voltadas à certificação profissional na ISO 31000.

Outro resultado expressivo foi a aprovação de 101 servidores na prova final de aproveitamento do curso, também aplicada pelo QSP.

A ISO 31000, de 13/11/2009, é a norma internacional para gestão de riscos que fornece princípios e diretrizes voltadas a ajudar organizações em suas análises e avaliações de riscos. A metodologia melhora a eficiência operacional, ajuda a estabelecer uma base sólida para a tomada de decisões, incentiva a gestão proativa e minimiza perdas.

A institucionalização do modelo de Gestão de Riscos é uma recomendação da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico – OCDE, como caminho para o fortalecimento da integridade das instituições governamentais. Neste contexto, a gestão de riscos é integrada como elemento-chave da responsabilidade gerencial, de modo a prevenir a improbidade, os desvios e a corrupção.

O Subcontrolador de Controle Interno da CGDF, Lúcio Carlos de Pinho Filho, esclarece que o gerenciamento de riscos é um instrumento de tomada de decisão que vai melhorar o desempenho da CGDF por intermédio da identificação de oportunidades de ganhos e de redução de probabilidade de perdas. Assim, o objetivo é seguir a orientação da OCDE e institucionalizar a auditoria com base em riscos como método de execução das ações de controle. “Com a gestão de riscos teremos o aperfeiçoamento necessário para priorizar a gestão de controles, pois atuaremos na esfera da prevenção”, explica.

Lúcio Pinho enfatiza também que a capacitação foi feita para dotar a Controladoria-Geral de talentos capazes de cumprir a recomendação do TCDF contida na Decisão 3320/2015, no sentido de “aprimorar a gestão de riscos no âmbito do Complexo Administrativo do Distrito Federal, contribuindo para a criação de mecanismos de controle que funcionem pari passu à execução dos contratos e fortalecendo os controles internos associados”.

CGDF vai investir na capacitação da Administração Pública Distrital

A CGDF espera aumentar para 40, até dezembro de 2016, o número de servidores com o certificado ISO 31000. Além disso, com o objetivo de repassar o conhecimento adquirido, os servidores da Controladoria-Geral vão prestar consultoria para 24 unidades da Administração Pública Distrital. “Vamos disseminar e massificar a gestão de riscos, aprimorando a administração pública local”, informa o Controlador-Geral Adjunto, Marcos Tadeu de Andrade.

A consultoria privada para implantar a gestão de riscos, nos moldes como a que a CGDF vai prestar gratuitamente, varia de R$ 500 mil a R$ 600 mil, por Unidade, o que denota o esforço da CGDF em contribuir para melhoria da gestão pública do Distrito Federal prezando pela eficiência. “Toda a administração do GDF será impactada pela implantação do projeto, que terá como produto final a modernização do formato de planejamento, execução e relato das auditorias, com o enfoque nos controles preventivos, ressaltando que também capacitamos 120 servidores para implantarem a estrutura de controles internos COSO 2013, conjuntamente com a ISO 31000,” diz o Controlador-Geral Adjunto.

VOCÊ ESTÁ AQUI: Início Notícias Auditores recebem certificado da norma internacional ISO 31000