Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/02/17 às 12h05 - Atualizado em 29/10/18 às 15h33

Diretrizes técnicas para atuação da subcontroladoria de controle interno em 2017

COMPARTILHAR

Nova estrutura da subcontroladoria visa atender nível três do modelo IA-CM

 

Nos dias 6, 7 e 8 de fevereiro, a Subcontroladoria de Controle Interno (SUBCI) promoveu reuniões visando apresentar as diretrizes técnicas para atuação do controle interno em 2017. Nos encontros foram apresentados aos servidores da SUBCI os fundamentos técnicos que embasaram a alteração da estrutura da unidade, que ocorreu por meio do Decreto nº 37.948, de 9 de janeiro 2017.

 

As reuniões foram conduzidas pelo subcontrolador de controle interno, Lúcio Carlos de Pinho Filho, que inicialmente destacou que a estrutura da SUBCI foi ajustada às diretrizes do Modelo IA-CM, o qual está sendo implantado no âmbito da Controladoria-Geral do DF. Lúcio Pinho salientou que o Modelo IA-CM é adotado pelo Banco Mundial para fins de avaliar o desempenho do controle interno e que tem se mostrado uma importante ferramenta de excelência na gestão de países da União Europeia.

 

O subcontrolador esclareceu que as diretrizes técnicas visam a atender aos requisitos do IA-CM para que a CGDF atinja o nível três da matriz, com a segregação entre as atividades de controle de atos, fatos e ações mandatórias (inspeção) das atividades de consultoria e assessoramento (auditoria interna). Objetivam, também, a melhora na comunicação interna, o aperfeiçoamento da supervisão das ações de controle e a medição com efetividade dos resultados qualitativos e quantitativos das ações de controle.

 

Ainda, Lúcio Pinho completou que com a matriz será possível mensurar a progressão técnica do controle para que agências de fomento possam liberar recursos financeiros em prol da melhoria da gestão pública.

 

Ao final, o subcontrolador enfatizou que as mudanças ocorridas na estrutura objetivam ter maior efetividade dos trabalhos realizados pela SUBCI, de forma que a CGDF seja referência nacional e internacional em controle interno, além de promover a maturidade institucional do órgão, adaptando às demandas legais e da sociedade.

 

A SUBCI teve o apoio da Assessoria de Hamornização Central da CGDF para elaboração das palestras, que foram voltadas para os auditores lotados nas Coordenações Gerais de Inspeção e Auditoria da SUBCI.