Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/03/16 às 18h06 - Atualizado em 29/10/18 às 15h33

Controladoria-Geral é parceira do Observatório dos Direitos do Cidadão de Brasília

COMPARTILHAR

Auditoria cívica foi tema do I Encontro realizado na Faculdade Processus

 

A Faculdade Processus promoveu, em parceria com a Controladoria-Geral do DF, o I Encontro do Observatório dos Direitos do Cidadão de Brasília, na última quinta (25.02), em seu campus de Taguatinga. “Auditoria Cívica na Saúde – Atuação Política para a Transformação da Sociedade Brasileira” foi o tema abordado no encontro, que contou com a participação do Subcontrolador de Transparência e Controle Social, Diego Ramalho, do Diretor do Instituto de Fiscalização e Controle (IFC), Everton Kischlat, e da Pós-Doutora em Direitos Humanos, Aline Albuquerque.

 

Diego Freitas apresentou os projetos relacionados ao controle social da Controladoria-Geral do DF – “Um por Todos, Todos por Um”, “Controladoria nas Escolas” e “Auditoria Cívica na Saúde”. Também, o Subcontrolador incentivou a participação dos alunos como voluntários nas auditorias cívicas e enfatizou a importância da aproximação entre a faculdade, Controladoria e os estudantes. “Esta parceria pode proporcionar um aprimoramento nas auditorias, tanto no monitoramento quanto na primeira ação na unidade de saúde a ser auditada”, disse.

 

Ao falar em controle social, Kischlat envolveu os alunos numa breve reflexão sobre as pequenas corrupções cometidas por todos cotidianamente e que não estão ao alcance da fiscalização por parte do Estado. Segundo ele, é preciso o cidadão entender a importância da civilidade e fazer-se ativo na sociedade, contribuindo, por exemplo, nas auditorias cívicas. Os alunos foram encorajados a sair do ponto estático e a movimentarem-se rumo ao bem comum.

 

Aline Albuquerque, ao final do encontro, contou sobre suas experiências na área de direitos humanos e lançou o seu livro “Direitos Humanos dos Pacientes”. A obra aborda a hostilidade do ambiente na saúde pública e a vulnerabilidade dos pacientes.

 

Anfitrião e coordenador do evento, o professor Flávio de Sousa afirmou que vai expandir o Observatório para toda a sociedade que deseja participar desses encontros e vai capacitar o cidadão brasiliense para a realização de auditorias cívicas na área de saúde. “O grande fim é empoderarmos a sociedade civil para torná-los agentes ativos”, disse.

Confira os próximos encontros pelo site www.institutoprocessus.com.br e seja um auditor cívico!