Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/06/13 às 11h34 - Atualizado em 29/10/18 às 15h40

Conselho propõe ações prioritárias para transparência do governo

COMPARTILHAR

Fonte: Agência Brasília – Jornalista Isabel Freitas – Publicação: 05/06/2013 – 19:42

Discussão ocorreu durante segunda reunião do colegiado, que definiu o planejamento estratégico.

BRASÍLIA (5/6/13) – O Conselho de Transparência e Controle Social do DF (CTCS) estabeleceu hoje, durante a segunda reunião, o planejamento estratégico para aproximar a comunidade das discussões sobre a formulação de novas políticas para ampliar a transparência do GDF.

“O conselho definiu as três ações prioritárias que servirão de base para o trabalho da Secretaria de Transparência. O debate nessas reuniões nos ajuda a formular políticas públicas e avançar nas ações do governo local que possibilitem maior participação popular”, afirmou a secretária da pasta Vânia Vieira, presidente do CTCS.

Foram também determinados os grupos de trabalho que ficarão responsáveis pelos três temas prioritários: formação para controle social, articulação e mobilidade social e incremento da transparência.

A ideia é que haja capacitação de conselheiros e representantes da sociedade civil para execução de ações de controle social e definição de estratégias que incentivem a fiscalização da aplicação do dinheiro público e ações para a ampliação da transparência do governo.

O colegiado, lançado em abril deste ano pelo governador Agnelo Queiroz, tem a participação de dez representantes do governo e dez da sociedade civil, e funciona como espaço que possibilita estreitar o relacionamento com a comunidade sobre o tema.

No encontro de hoje, os conselheiros também aprovaram o regimento interno que detalha as competências do órgão, sua forma de organização e quais as atribuições de cada integrante.

O Conselho surgiu de uma demanda da própria sociedade civil, ressultado da 1ª Conferência Nacional da Transparência e Controle Social, realizada no DF no ano passado.

“Nós acreditamos que não há outra forma de trabalhar que não essa que é junto da sociedade civil e é construída de forma democrática e participativa. Neste Conselho vamos formular políticas públicas de Estado de transparência”, afirmou a secretária.

Leia também...