Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/12/17 às 11h19 - Atualizado em 29/10/18 às 15h41

CBMDF dá exemplo de sustentabilidade e economiza 23% de água

COMPARTILHAR

Combate à incêndios com uso do sistema de espuma por ar comprimido auxilia na redução do consumo de água

 

Bombeiros não podem economizar água, muitos podem pensar diante dos incêndios que devoram as matas e florestas na época da seca no Distrito Federal. Mas, esse é o caminho contrário do entendimento do Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF). Para a Corporação, se o serviço prestado pelo órgão necessita de água, mais um motivo para cuidar do recurso que lhes permite salvar vidas e o meio ambiente. Com iniciativas concretas e atuação forte junto aos servidores, a redução no consumo chegou a 23% entre outubro de 2016 e julho de 2017, em comparação ao mesmo período de 2015.

Desde de 2015, o CBMDF faz parte do Programa Agenda Ambiental na Administração Pública – A3P, que é uma iniciativa do Ministério do Meio Ambiente (MMA) para promover a internalização dos princípios de sustentabilidade socioambiental nos órgãos e entidades públicos. Com adesão ao A3P, o órgão firmou seu comprometimento com a agenda socioambiental e a gestão transparente, tornando o CBMDF o 1º Corpo de Bombeiros Militar Verde do Brasil.

 

Desde então, várias foram as ações corporativas desenvolvidas para a economia de recursos, muitas delas voltadas para a economia de água.

 

O uso do “Sistema de espuma por ar comprimido” no combate a incêndios classe A e B (sólidos e líquidos inflamáveis) trouxe significativas vantagens com relação à água.  Segundo os testes da Corporação, esse procedimento utiliza seis vezes menos água que nos procedimentos normais. Além disso, acontece um melhor resfriamento na operação, pois a temperatura cai seis vezes mais rápido em ambiente confinado.

 

Esse sistema diminui ainda, a poluição gerada em incêndios, na medida em que a espuma cobre e impede a liberação de gases tóxicos (incluindo os cancerígenos) na atmosfera e meio ambiente. Outro fator importante a ser destacado é que no combate tradicional aos incêndios, a água em excesso escorre para a rede de águas pluviais, carreando materiais tóxicos para os mananciais. O uso da espuma evita isso, pois ela fixa-se ao material e fica contida no local onde foi lançada. Vale dizer que a espuma é 100% biodegradável e se desintegra em menos de 30 dias.

 

Campanhas internas impulsionam o uso consciente dos recursos hídricos

Além da substituição da água por espuma no combate a incêndios, outras ações são realizadas em âmbito interno para conscientizar os servidores e colaboradores. O CBMDF destaca:

– Lançamento do Prêmio de Eficiência Energética, que entre outros parâmetros, avalia o consumo de água nas unidades operacionais e administrativas da Corporação, premiando, ao final, a maior economia de recursos.

– Lançamento do Programa de Eficiência na Gestão de Recursos Naturais nas unidades do Corpo de Bombeiros, no qual, através de campanhas de conscientização interna, a corporação incentivou o uso consciente de recursos, dentre eles, o consumo d’água.

 

Campanha

O caso de sucesso do CBMDF é parte da campanha “Desafio Pingo de Consciência – Cada gota vale muito”, lançada pela Secretaria da Casa Civil, Relações Institucionais e Sociais em agosto. O objetivo é promover e ampliar a conscientização entre os funcionários da Administração Direta e Indireta do DF em relação à necessária e imediata diminuição do consumo de água em órgãos públicos.

 

A meta mínima é uma diminuição de 10% do consumo em relação ao mesmo período de 2015 em todos os órgãos, conforme disposto no Decreto nº 37.644, de 20 de setembro de 2016. Em dados globais, a economia de água no mês de julho de 2017 foi de aproximadamente 17% em relação ao mesmo período de 2015.